INTRODUÇÃO

No post anterior vimos como realizar uma operação de backup para seus bancos de dados impedindo perde decorrente a falha. Neste post, como o backup no Azure é feito, políticas de backup em cloud e no final, como fazer um backup de uma instância local para cloud!

Como funciona?

Antes de iniciarmos precisamos entender algumas diferenças sobre o backup em nuvem e o backup na infra local.

O backup na nuvem da Microsoft persiste entre 7 – 35 dias dependendo do seu workload, tier de serviço e tamanho do banco que foi criado. O Azure fornece um serviço de armazenamento voltado unicamente para backup que pode variar de acordo com o tamanho em GB ou TB que escolher.

Outra característica interessante e que deve ser considerada quando for pensar em investir em armazenamento é que diferente de uma infra local, este já vem com geo redundância nativa parelhando seus dados em outro data center garantindo a persistência e resistência a qualquer tipo de falha no seu local de armazenamento primário.

FREQUÊNCIA DOS BACKUPS

Um fator que podemos considerar como um grande benefício quando utilizamos a plataforma cloud é que o próprio serviço se encarrega das políticas de backup, permitindo que o DBA realize outras tarefas de maior valor.

De acordo com a própria MS, a política de backup das instâncias em nuvem são:

  • Backup full – operações realizadas uma vez por semana e o primeiro é agendado assim que o banco é criado e o tempo pode variar de acordo com o tamanho;
  • Backup differential – o serviço realiza a operação a cada 12 horas;
  • Backup de log – SQL Database realiza num período entre 5 a 10 m.

Como a plataforma é quem realiza as operações de backup e todas elas são agendadas, não é possível alterar ou desabilitar esse tipo de operação. O Azure SQL equilibra os workloads de acordo com a necessidade enquanto o backup é executado em segundo plano.

Nota: Uma quantidade de armazenamento mínima igual a 100% do tamanho do banco de dados é fornecida sem encargos extras.

Os Backups do Azure oferecem os seguintes benefícios:

  • Você pode reduzir os custos de infraestrutura, pois há custos antecipados e despesas operacionais mínimos.
  • Você pode usar uma variedade de recursos para ajudar a garantir que os dados tenham o backup realizado, sejam protegidos e armazenados em um local separado do seu banco de dados.
  • Você pode armazenar três cópias de seus dados em três locais diferentes no data center primário do Azure. Você pode armazenar outras três cópias em um data center remoto do Azure alternativo. Essa combinação protege contra todos os desastres, exceto os mais graves.
  • Os dados são criptografados antes de saírem do banco de dados de origem, seja em trânsito ou mantidos no cofre de backup do Azure.

Com esse panorama, vamos ver como criar um storage no Azure e realizar backup na plataforma

Na página inicial do portal Azure, clique em ‘More Services’ e após, selecione o serviço como mostra a imagem:

Preencha as configurações básicas, como na imagem e finalize, criando o storage:

GERENCIANDO A POLÍTICA DE BACKUP NA NUVEM

Após ter criado o storage na sua conta Azure, podemos configurar uma política de backup que será condizente com o negócio.

Segue abaixo, os passos para tal tarefa:

Ao selecionar o servidor de bancos do Azure, procure o item ‘Manage Backup’

No próximo passo, selecione os bancos ao qual deseja configurar uma política de backup e clique em ‘Configure Policies’

Ao final, as políticas serão exibidas junto com os bancos que escolhemos para configurar.

BACKUP SQL SERVER PARA O AZURE

Antes de executar o backup de uma instância on-premises para nuvem, deve ser criar um container de armazenamento para que os backups sejam armazenados.

Vá até o serviço do Azure Storage, na opção Blob Service e clique em Container:

Ao final da criação do container, podemos realizar o backup. Irei mostrar utilizando o SSMS e ao final, se desejar, não esqueça que pode gerar o script. Clique como botão direito que deseja realizar o backup:

Na imagem abaixo os pontos que precisamos configurar:

Direcione o backup para URL, Adicione a sua conta do Azure Storage e o seu container e ao final, clique na opção “Create Credential” e ao final, clique em OK.

Resultado final no Azure Storage. Arquivo de backup devidamente enviado para o container.

Neste post, vimos como funciona um backup de instâncias em cloud, criamos um Azure Storage e no fim, realizamos um backup de um banco da instância on-premises para a nuvem.

Podemos também realizar esse mesmo tipo de operação com os backup de log e differential da mesma forma, bastando apenas alterar o tipo de backup.

Assim, finalizo mais este post e no próximo vamos realizar backup de bancos que possuem múltiplos file groups!

Até a próxima! Saúde!